Bem vindos ao meu blog! Aqui conto histórias adocicadas de mãe do Guga do Jomi e da Sofi Relato histórias de uma mãe babada/galinha como todas as outras, rendida a uma dedicação total aos 4, pois o pappy tambem conta!

10
Jun 09

(Imagem tirada da net)

Lembram-se de falar de um casal amigo que está em processo de divórcio? Afinal casal amigo, não, só ele merece a nossa amizade e todo o apoio.  Aquilo mais parece um filme daqueles, que já irritam de tanta cena triste.
Ele há mulheres que deveriam poder ser deduzidas no IRS. Afinal, há algumas que um só minuto da nossa atenção é o equivalente a um generoso donativo para uma causa social.
 Para mim aprende-se a ser Mãe. É algo que exige empenho, dedicação e perseverança...temos de ser dóceis, críticas, sensíveis, sensatas, disciplinadas...temos de saber escolher, ouvir, dar, receber. Temos de aprender dia a dia, para conseguir responder ao maior desafio de todos , educar um filho! Não digo só alimentar, vestir, amar, respeitar, digo acima de tudo sentir. Sentir os filhos é absolutamente indescritível.

 

Ninguém manda que todas as mulheres devam ser mães. Contudo, diz-se que "aquelas que são afortunadas, e se tornam mães, devem tomar seriamente tal responsabilidade." As mães têm um papel único e crucialmente importante nas vidas de seus filhos. A maternidade não é um trabalho ou tarefa desagradável. Da mesma forma com que uma mãe gera seu filho durante a gravidez, e da mesma forma com que a mãe alimenta e cuida de seu filho durante a infância, as mães têm também um papel constante na vida de seus filhos, adolescentes, jovens adultos e até filhos completamente adultos. Enquanto o papel da maternidade deve se transformar e se desenvolver, o amor, cuidado, educação e encorajamento que uma mãe dá nunca devem terminar.

 

Gostava que esta mãe que conheço tivesse lido qualquer coisa semelhante antes de actuar desta forma cruel. Talvez tivessem conseguido evitar aquilo está a fazer…

 

Os filhos são a pior arma de arremesso, mas ainda há quem os use para tal.

 

 Penso que os pais deveriam perceber que mesmo que tenham razões de queixa do ex-marido/ex-mulher não devem influenciar as crianças.
Um mau marido não quer dizer que se seja mau pai; uma má esposa não significa que se seja má mãe.(mas esta é!)
Deixemos que os filhos façam os seus juízos de valor...
As consequências vêm mais tarde!
Mais não posso dizer porque estou a viver esta situação muito de perto e não gosto nada, ando muito triste/zangada por existir mães assim (nunca pensei, que os bens materiais se sobrepusessem ao amor pelos filhos), de tal forma que só me apetece ****.
 De qualquer forma, é sempre melhor manter-me em silêncio!

 

Há-de prevalecer o bom senso do juiz que decretar a custódia destas duas crianças, e veja que a única pessoa com verdadeiro sentido de amor pelos filhos é o PAI.
publicado por guguinha às 21:21
sinto-me: Triste

A familia completa

My Family from WiddlyTinks.com
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Tristes histórias II

subscrever feeds
mais sobre mim
Setembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
28
30


Onde estou
Awareness Ribbons Customized - ImageChef.com
Quem me visita e visitou
online
eXTReMe Tracker
blogs SAPO