Bem vindos ao meu blog! Aqui conto histórias adocicadas de mãe do Guga do Jomi e da Sofi Relato histórias de uma mãe babada/galinha como todas as outras, rendida a uma dedicação total aos 4, pois o pappy tambem conta!

03
Fev 09

(imagem retirada da net)

 

Ela - que tem dois adolescentes em casa - respondeu-me prontamente: "Estão parvos!"

Diz esta minha amiga que os filhos estão irreverentes, rebeldes, mal educados e obcecados com o sexo oposto. Aconselhou-me a aproveitar bem o Guga, (porque os outros dois, já estão na idade da parvalheira).Diz-me que depois fogem por entre os nossos dedos, porque depois são outras pessoas, são outros interesses...

Acho que esta é a fase que mais me assusta.

A adolescência. A altura em que se dá um salto na identidade, em que querem deixar de estar debaixo da nossa alçada, e ao mesmo tempo a procuram. Em que se rebeldiam contra as regras, em que exigem uma liberdade que tem de ser limitada. A altura em que começam a ter vergonha de sair com os pais, em que recusam as saídas em família, em que acham cansativos os nossos programas, em que se escondem no isolamento dos seus quartos, em que guardam os segredos nos diários e nas conversas cibernautas, em que reservam as suas vidas para eles. A altura em que saltam barreiras, em que contestam a nossa autoridade, em que se contrariam com as responsabilidades, ao mesmo tempo que exigem outras que ainda não devem/podem ter.

Fui uma adolescente pouco rebelde. Não me encaixo perfeitamente na maioria do que escrevi acima.Algumas  vezes, virei-me contra os meus pais (mais com a minha mãe). Irritei-me com as suas decisões, com as suas visões cinzentas, com as suas ideologias de vida, com a forma tradicional com que queriam que eu levasse os meus dias, ( como ainda hoje por vezes me irrito!!!)

Hoje entendo algumas das suas decisões e atitudes, ainda que saiba friamente que - no lugar dos meus pais - faria a gestão desta fase de uma forma diferente (espero manter este pensamento aceso na fase em que me encontro com os mais velhos,eh,eh).

A adolescência dos meus filhos deixa-me preocupada. E espero ter o juízo, o sangue frio, a coragem e o coração tranquilo para a saber gerir de forma positiva( apesar de ás vezes me sentir desanimada). Aliás, para nos saber gerir de forma positiva...

publicado por guguinha às 15:07
sinto-me: Preocupada

Olá Amiga!!

..e quem não fica??Eu também..
Mas sei que a Educação começa em casa..e se eles estiverem preparados para a vida!!
Também não fui rebelde..e afinal preocupamos-nos com eles toda a vida..em todas as idades....

Beijinhos e um dia de cada vez..
Just Moments a 3 de Fevereiro de 2009 às 15:34

Eu também não fui muito de rebeldias, teimosa sim... Dizia sempre a verdade ao contrário da minha mana. Se a minha mãe deixasse tudo bem, senão era capaz de argumentar e tal... Mas rebelde não fui...
Tenho muito medo dessa fase, ainda hoje pensava no assunto, quando vi na tv que um aluno de 10 anos mordeu na professora, será que os estou a preparar da melhor maneira??? Sei que vão haver assuntos que vou ter que pensar em tudo e mais alguma coisa, e se calhar não no tempo que eles querem. Sim, que na adolescência é tudo para ontem. Não sei mesmo... Ainda me faltam uns anos, apesar do tempo não esperar por mim.
Beijocas e a única coisa que te posso desejar é muita sorte e já agora paciência (esta é necessária em todas as idades, né?!?!?)
LEA a 4 de Fevereiro de 2009 às 01:15

A familia completa

My Family from WiddlyTinks.com
mais sobre mim
Fevereiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
13
14

16
18
19
20

22
24
26
28


Onde estou
Awareness Ribbons Customized - ImageChef.com
Quem me visita e visitou
online
eXTReMe Tracker
blogs SAPO