Bem vindos ao meu blog! Aqui conto histórias adocicadas de mãe do Guga do Jomi e da Sofi Relato histórias de uma mãe babada/galinha como todas as outras, rendida a uma dedicação total aos 4, pois o pappy tambem conta!

23
Set 08

(Imagem retirada da net)

Tento me colocar no lugar deles quando ficam "esquisitos" e fico recordando, de como eu era nesta mesma idade!
 Adolescência! Rebeldia sem causa! Em casa, não é?
Sim , porque com os outros, sempre muito educada, simpática e meiga!
Mas, bastava por os pés dentro de casa e a tolerância dissipava! Eram perguntas demais para uma pobre adolescente como eu! E, as respostas, monossilábicas, saíam como um grunhido entre os dentes! A minha mãe queixava - se.
Hoje… Ó meu Deus, como a entendo e peço perdão! (mãeeee, desculpa!! Sério, eu não sabia que era assim tão díficil...).
Achava que todos estavam contra mim, qualquer que fosse a discussão! E houvesse discussão! Quando começavam os gozos eu explodia! Gritava! Saía batendo os pés, as portas e o que viesse pela frente! Era mesmo de pavio curto!
E escrevia tudo num diário! Ninguém me entendia mesmo! Só mesmo as minhas amigas e o meu diário...
Agora quando releio as páginas desse diário (guardado, nem sei bem para quê), testemunho do meu enorme sofrer e...perco-me em gargalhadas!
Hoje estou no papel de mãe de uma adolescente e vejo como é difícil acompanhar tantas mudanças. Pois, há um tempinho atrás, nós, os papás, éramos tudo para eles. Mais que super-heróis! Era a mãe para lá...mãe para cá...Agora é só para lá...
Questiona tudo!? (Chama a atenção “fala baixo mãe!”)
Portanto, mães e pais de adolescentes, não se aterrorizem tanto! Vocês não deixaram de ser amados pelos vossos filhos. Este comportamento faz parte da mudança pela qual nós passamos e sempre vai haver alguém com alguma historieta para contar. E nós, pais, temos que fazer a nossa parte que é amar, compreender, orientar, impôr limites e conversar, conversar, conversar...
Mesmo que pareça que eles não estão  ouvindo! Devemos sempre bater naquela tecla que julgamos ser importante, mesmo que de vez em quando ela dê uma “avaria”. Mas não podemos ficar indiferentes nunca!!
Este assunto é riquíssimo e preocupa-me muito pois, embora a minha filha já esteja na adolescência, tem um outro quase lá.
E dei conta disso porque um dia destes, disse para o meu do meio, com 11 anos, guardar as sapatilhas, que ele tinha abandonado no meio da sala e eu acabara de tropeçar nelas. E ele, que sempre foi bem-humorado e querido, com a cara mais incrédula deste mundo, sai com esta:
- Tá bem! Eu sei que  sou  chato e burro mesmo!!

TILIM!!! TILIM!!!

Caiu-me a cara ao chão!
Olha o pré-adolescente surgindo!!
Vai começar tuuuuudo de novo!!!!
publicado por guguinha às 15:17
sinto-me: Pois ...

Um adolescente deve ser complicado, agora dois? Uiiiiiiiiiiiiiiiiii........ Força amiga, mesmo não te conhecendo já vi que és muito inteligente e uma óptima mãe que vais saber lidar com esta fase muito bem, vai ser um sucesso, mesmo que não se veja a curto prazo...
É uma fase de muita insegurança.

Beijinhos
mamaepedro a 23 de Setembro de 2008 às 16:18

A familia completa

My Family from WiddlyTinks.com
mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
12
13

14
15
16
18
20

21
25
26
27

28
30


Onde estou
Awareness Ribbons Customized - ImageChef.com
Quem me visita e visitou
online
eXTReMe Tracker
blogs SAPO