Bem vindos ao meu blog! Aqui conto histórias adocicadas de mãe do Guga do Jomi e da Sofi Relato histórias de uma mãe babada/galinha como todas as outras, rendida a uma dedicação total aos 4, pois o pappy tambem conta!

23
Jul 09

(Imagem da net)

Sabem aqueles dias em que acordamos mal com tudo? O despertador não tocou, o cabelo andou na guerra, o café estava queimado,  as noticias foram só más e pior, acabamos por ser julgadas pelo que não fizemos?
Vontade de gritar. E eis que abrimos o mail e …o acaso do dia:
 "O silêncio oportuno é mais expressivo do que o discurso".
 Faz-se luz e…Encontramos a solução!!!
Dependendo da situação, as vezes é melhor mesmo ficar em silêncio do que perder tempo a falar de algo que não vale a pena. Afinal não precisamos explicar o que não dissemos, a isso chama-se saber estar e não ignorância. Muitas pessoas enganam-se ao se tentarem explicar, como no ditado "quanto mais falas, mais te enterras ".
Para mim, que sou bastante transparente e que as palavras saem naturalmente da minha boca, ficar calada é uma tarefa quase impossível ( também se vê logo o meu estado de alma,eh,eh). As vezes só é preciso um pouco mais de diálogo e menos orgulho para que as coisas sejam resolvidas sem “dramas”. Mas sorte é sorte e vou acreditar, pelo menos hoje no mail.
 
Aqui deixo a minha máxima de hoje:
 
Calado aprendes.
Conversando não ouves.
Aprender é bom.
Falar nem sempre.
publicado por guguinha às 23:17
sinto-me: Caladinha

22
Jul 09

(Imagem tirada da net)

Hoje, estou particularmente aborrecida...mesmo aborrecida.
Todas nós já sofremos desilusões, aquela dor cruel estimulada por formas,  por palavras; a tristeza que nos surripia o sorriso…
Mas, por muitos anos que passem e por muitas decepções que se tenha ao longo da vida,  julgo que nunca estamos preparados para sentirmos essas ”injustiças”, menos ainda quando vêm de pessoas próximas de nós,  daquelas que não esperamos. Então é o chão que foge; é o nó na garganta; é a incapacidade de nos abrigar… mas, e porque não temos o direito de sermos maus também,  é, simplesmente, calar… deixar a amargura passar e esperar que o tempo nos ajude a perdoar e a esquecer.
 
Hoje sinto-me chateada... amanhã estarei melhor, vou gostar de ver de novo as pessoas que me são queridas, de rir de uma qualquer coisa, vou gostar de ver o sol (se este der um ar da sua graça!)... De sentir o calor, de sentir o cheiro do que é meu, de ir passear com o C e os miúdos... Hoje estou aborrecida e por mais que pense que só me desiludo na medida que me deixo iludir, hoje está a ser um dia bicudo. Mas vou de novo exprimir: after all tomorrow is another day e vou de novo viver, sentir e amar ao lado das pessoas que estão ao meu lado e que tudo merecem.
 
Só sei que efectivamente hoje não tou nada bem…
publicado por guguinha às 17:27
sinto-me: Chateada,como o tempo

A familia completa

My Family from WiddlyTinks.com
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

24
25

26
27
28
29
30
31


Onde estou
Awareness Ribbons Customized - ImageChef.com
Quem me visita e visitou
online
eXTReMe Tracker
blogs SAPO